sexta-feira

Contador Borges: Olhos acesos

...
Olhos acesos no álcool. O incêndio nos une e nos separa. Nada aprendi com o tempo, só com as cinzas, na dissolução das coisas íntimas. A fúria enovelada em ternura entrei de alma no abismo, andarilho de sonhos descalços, e em meio ao tumulto deixei os gestos no escuro. Melhor que isso: bebi a esmo um copo negro de esquecimento.
...

4 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Pelo blog do Nel Meireles, descobri o seu. Se continuar lendo vocês, mais Carpinejar, acabo ficando bom nesse "trem". Abaço sua alma poeta!

diovvani.

16/11/05 14:05  
Blogger Claudio Eugenio Luz said...

Belas escolhas, meu caro. Embora não poste com assiduidade, estou sempre por aqui.

..
hábraços

claudio

16/11/05 16:29  
Anonymous lau said...

Vc é um grande garimpeiro. De palavras e de poemas e poetas.
Um abraço!

17/11/05 07:05  
Blogger Franklin Cirino said...

Meu Deus!
Que fartura de imagens!
Caramba! Poesia contemporânea
brasileira de verdade!

10/12/07 13:21  

Postar um comentário

<< Home