sábado

Mel do Melhor 17: Lau Siqueira




A décima sétima edição de O Mel do Melhor apresenta a poesia despojada de Lau Siqueira, retirada do livro Sem meias palavras, de 2002. Amador Ribeiro Neto escreveu uma ótima crítica ao livro, vale conferir. Imperdível também é a comunidade Lau Siqueira no Orkut, uma das maiores dedicadas a poetas contemporâneos brasileiros, onde tudo com e sobre o poeta acontece.

3 Comments:

Blogger Rynaldo Papoy said...

Gostei muito deste blog, vou entrar sempre. Lau Siquei é meu brotherzão há séculos.
Convido-os para entrarem no meu blog. http://rynaldopapoy.blogspot.com.

Abraço!

11/3/06 20:15  
Blogger Priscila Fernandes said...

Preciso! E impressionante...

11/3/06 21:14  
Blogger mario pirata brincadeiro said...

Girândola
Para Lau Siqueira

As abelhas voam unidas pelo enxame.
Faz versos o poeta para que a boca declame.
O poema não tem centro, a língua não tem calo.
Pouco o que descubro (quase nada) quando falo.
O bolo de aipim é quase todo recheio.
A boca fala, ai, do que o coração está cheio.

11/3/06 21:41  

Postar um comentário

<< Home